A autonomia dos equipamentos continua a ser um dos pontos fracos dos gadgets modernos. A situação tem melhorado ao longo dos últimos anos e muito deste trabalho tem sido feito não do lado do hardware, mas do lado do software. As grandes tecnológicas estão sempre à procura de métodos para tornar as suas ferramentas menos ‘devoradoras’ de energia. Os navegadores de internet, ferramentas indispensáveis nos dias atuais, são uns dos grandes responsáveis pelos consumos avultados de bateria – mas não são os únicos. A Microsoft dá mais um passo nesta luta e vai permitir que sejam os próprios utilizadores a definir prioridades de consumo nos seus computadores. Ou seja, vai depender de si se o seu portátil vai conseguir aguentar mais uma hora ou não.

 

Microsoft quer limitar aplicações em segundo plano no Windows 10: A tecnológica norte-americana está a testar uma nova funcionalidade no sistema operativo que pode resultar em poupanças energéticas na casa dos 11%. O utilizador terá a liberdade de escolher quais as aplicações que pretende que sejam limitadas em segundo plano. A funcionalidade está disponível para os utilizadores beta do Windows 10, não sendo certo quando poderá ser integrada na versão final do sistema operativo.
Fonte: The Verge

Apple disponibiliza iMovie, iWork e Garage Band de forma gratuita: Aqueles que são alguns dos serviços proprietários mais conhecidos da marca da maçã podem ser descarregados de forma gratuita por todos os utilizadores do macOS e do iOS. Os programas já eram oferecidos na compra de um novo dispositivo Apple, mas a partir de agora essa ‘obrigação’ cai por terra.
Fonte: MacRumors




Workplace do Facebook vai ter versão gratuita: Além de anunciar uma forte aposta nos conteúdos de realidade aumentada, o Facebook também confirmou que no final de 2017 vai lançar uma versão gratuita da plataforma de colaboração Workplace. Esta versão não vai permitir, por exemplo, a integração com outras aplicações externas de produtividade – uma funcionalidade que fica reservada para a versão paga -, mas pode permitir à rede social ganhar algum terreno num segmento de software cada vez mais popular e que já é explorado pela Atlassian, pelo Slack e pela Microsoft.
Fonte: Engadget

Novo Google Earth com uma forte componente de descoberta: Se pudesse viajar para qualquer local do planeta quando quisesse, para onde iria? Talvez as primeiras respostas fossem fáceis de dar, mas ao fim de algumas viagens provavelmente iria começar a pesquisar sobre a próxima localização a visitar. É um pouco isto que acontece com a utilização do Google Earth, mas a tecnológica norte-americana resolveu o problema com a criação de ‘visitas guiadas’: são circuitos já predefinidos e que nos levam a viajar por diferentes locais do mundo, segundo um determinado tema. A Google melhorou ainda o interface de utilização do Google Earth e tornou a ferramenta compatível com o navegador Chrome e com dispositivos Android.
Fonte: Search Engine Land




StarCraft está gratuito para PC e Mac: O icónico jogo de estratégia vai conhecer uma remasterização ainda em 2017. Mas antes a Blizzard pretende cativar novamente o interesse dos fãs de longa data ao disponibilizar sem qualquer custo o jogo original lançado na década de 1990. O download para PC pode ser feito aqui e o download para Mac aqui.
Fonte: The Next Web

Instagram para Android já tem modo offline: Tal como se previa, o Facebook anunciou a chegada de funcionalidades offline à aplicação do Instagram. Por agora só a versão para Android funciona sem uma ligação à internet, com a tecnológica norte-americana a confirmar que está a trabalhar num sistema semelhante para iOS. Os utilizadores vão poder gostar, comentar, guardar conteúdos, visualizar perfis e fotografias mesmo sem ligação à internet. Esta é uma tentativa do Instagram crescer a sua base de utilizadores.
Fonte: TechCrunch