Criar programas de acesso antecipado a novas funcionalidades de um determinado software é uma prática comum entre tecnológicas. Existem versões beta de navegadores de internet, de browsers e de muitas outras ferramentas que usamos no dia a dia. O objetivo é que esta comunidade ajude a encontrar falhas e a aprimorar detalhes para que a versão final do software seja o mais completa e o mais perfeita possível. O que a Microsoft atingiu com o Windows Insider é um marco importante e é um dos motivos que ajuda a explicar o sucesso que o Windows 10 teve, sobretudo na fase de arranque, e continua a ter. Em vez de manter tudo fechado a sete chaves, a Microsoft tornou o Windows 10 o mais aberto possível muito antes da sua chegada oficial. Só não experimentou quem não quis. Depois da fase inicial, talvez fosse de esperar que o número de Insiders fosse baixando, procurando uma versão mais estável do Windows – nada mais errado. O número de utilizadores do programa continua a aumentar e este é um bom exemplo de como trabalhar de perto com a comunidade para criar melhores produtos.

Boa terça-feira.

Criador do Android mostra imagem de um novo smartphone: Depois de ter saído da Google, Andy Rubin dedicou-se a um projeto de robótica. Mas passado algum tempo aquele que é conhecido como o pai do Android envolveu-se numa nova empresa, chamada Essential. Esta empresa estará a desenvolver um novo smartphone e ontem ficámos a conhecer a primeira imagem deste equipamento. Ainda que o dispositivo não seja revelado na totalidade, é visível um smartphone com um ecrã que quase não deixa espaço para margens.
Fonte: TechCrunch




Destiny 2 foi confirmado: Na semana passada tínhamos falado sobre uma possível data de lançamento para Destiny 2 quando o jogo ainda nem tinha sido confirmado. Essa questão foi ontem ultrapassada: o estúdio Bungie partilhou uma imagem nas redes sociais que confirma a existência de Destiny 2. Continuam sem ser conhecidos quaisquer pormenores sobre o jogo ou sobre o seu lançamento, mas esta confirmação vem dar força à ideia de que Destiny 2 pode chegar ainda em 2017.
Fonte: IGN

Programa Windows Insider tem 10 milhões de utilizadores: Quando a Microsoft apresentou o Windows 10, a tecnológica disse que ia trabalhar o desenvolvimento do sistema operativo de forma distinta. A Microsoft deu acesso antecipado ao Windows 10 num programa denominado Windows Insider. Mesmo após a chegada do software, o programa foi mantido para que seja possível um grande grupo de utilizadores testar funcionalidades do software que podem ou não ser incluídas nas versões finais. Agora a Microsoft revelou que o programa Windows Insiders tem 10 milhões de utilizadores. O número aumentou em três milhões de utilizadores sensivelmente no último ano e meio.
Fonte: MSPowerUser

Uber retoma testes com veículos autónomos: Após um acidente aparatoso, no qual o carro autónomo da Uber não teve culpa, a tecnológica decidiu ainda assim suspender a atividade de todos os veículos com sistemas de condução autónoma. Dois dias depois a Uber anunciou que os seus veículos vão voltar à estrada. A empresa não revelou no entanto qualquer resultado de possíveis investigações internas que terá conduzido sobre as condições nas quais o acidente decorreu.
Fonte: Fortune




Ikea vai apostar ainda mais no seu sistema de iluminação inteligente: No ano passado o gigante sueco tinha lançado em quatro países uma nova linha de produtos chamada Trådfri, dedicada a sistemas de iluminação inteligentes. Agora o Ikea tem planos para alargar a comercialização a mais mercados já durante o próximo mês. Pelo equivalente a 80 euros os utilizadores vão garantir um gateway de conexão, um comando e duas lâmpadas cuja intensidade poderá ser controlada através do smartphone.
Fonte: The Verge

Samsung tenciona voltar a vender o Galaxy Note 7: Depois de duas recolhas a nível mundial e de um dos maiores flops protagonizado por um smartphone, a Samsung vai querer dar uma terceira hipótese ao malogrado dispositivo. A Samsung já confirmou que pretende disponibilizar algumas unidades do Note 7 como smartphones remodelados ou como unidades de aluguer, não revelando no entanto em que países isto poderá acontecer. Trazer o dispositivo novamente para o mercado faz parte de um plano para reduzir o impacto ambiental causado pela produção do equipamento.
Fonte: The Register