IXRfAmVJDJY

Com um único smartphone a Alcatel conseguiu duas boas surpresas: uma aposta interessante na realidade virtual e a construção de um dispositivo muito acima da média. Chamamos ao Alcatel Idol 4S o ‘caixa de óculos’ pois além de a sua caixa transformar-se nuns óculos VR, para muitos consumidores poderá ajudar a ver melhor o trabalho que a Alcatel tem vindo a fazer no segmento dos dispositivos móveis.

O Idol 4s é uma evolução notória relativamente ao Idol 3 apresentado no ano passado e soube aprender com algumas características da concorrência para se transformar um bom telemóvel – o smartphone acaba por ser parecido com o Samsung Galaxy S6 e isto é um elogio.



O design é claramente um dos aspetos em destaque no Alcatel Idol 4S, assim como a sua construção em vidro e metal. O smartphone transmite uma sensação premium e uma imagem de grande qualidade, o que representa uma postura diferente relativamente a outros equipamentos que a Alcatel já tinha trazido para o mercado. Apontamos o dedo à saliência considerável provocada pela câmara fotográfica, mesmo que seja algo que parece começar a ser uma tendência de design.

Testámos o modelo topo de gama da Alcatel, o que tem um ecrã com uma resolução de 2.560×1.440 píxeis. O painel destaca-se pela vivacidade das cores, mas também pelos bons contrastes. Se a resolução está lá, são os factos de representar bem os pretos e de não exagerar nas tonalidades que conferem uma experiência de visualização muito acima da média.

A câmara fotográfica de 13 megapíxeis foi outra boa surpresa. As imagens captadas são bastantes nítidas, bem iluminadas e com bons níveis de detalhe. O sensor parece não ter o melhor desempenho na resolução de contrastes, mas esse não será um aspeto que fará grande diferença para a maior parte dos consumidores. Os disparos são rápidos e existem modos criativos como a possibilidade de gravar vídeo em câmara lenta.

Ainda do lado positivo temos a apontar o desempenho fluído e sem engasgos do telemóvel. Ajudou-nos a apanhar pokémons, a gerir redes sociais e a manter-nos a par da atualidade sem qualquer dificuldade. Passámos o equipamento pelo benchmark Antutu e conseguiu 82.000 pontos no sistema, o que o coloca em linha com o Samsung Galaxy Note 5 por exemplo.

Claro que nem tudo é positivo neste equipamento. Apesar do perfil de qualidade que o dispositivo apresenta, consegue ser um pouco pesado e nos momentos de maior processamento fica a escaldar ao ponto de ser incómodo – a construção em vidro deve ajudar a perceber parte deste efeito, mas a Alcatel devia ter trabalhado melhor no sistema de arrefecimento.



A caixa do smarpthone que é transformada em óculos de realidade virtual também acabou por ser um ponto negativo. Apesar de ser um acréscimo de qualidade ao telemóvel no geral e de até serem confortáveis, as lentes usadas não são as melhores. Produzem um efeito ‘aquário’ e cansam rapidamente a vista, podendo resultar mesmo em momentos menos agradáveis quando experimenta aplicações de realidade virtual sem grande qualidade gráfica.

É no entanto de louvar a criação de uma aplicação dedicada que leva o smartphone para um modo de realidade virtual e também por já virem incluídos de origem alguns conteúdos para experimentar em VR: jogos, imagens e um vídeo.

A verdade é que apesar dos 449 euros pedidos pelo Alcatel Idol 4S o smartphone apresenta inúmeras razões que justificam o valor: além das já referidas podemos apontar ainda a qualidade sonora do equipamento que recorre a quatro colunas; a autonomia que dá para mais do que um dia de utilização; alguns gimmicks que são possíveis graças ao botão Boom que, por exemplo, consegue tornar a nossa galeria de imagens num carrossel com as nossas melhores imagens com apenas um toque; na caixa vem um película temperada e uma capa de proteção para o telemóvel, o que dispensa a compra de acessórios.

O Alcatel Idol 4S entra para a nossa lista de recomendações pois apresenta uma proposta de valor justa na relação qualidade-preço.

Apesar de ter especificações inferiores, os consumidores podem optar pelo Alcatel Idol 4 cujo preço ronda os 299 euros – partindo do princípio que a tónica dos equipamentos é semelhante, então também deve representar uma boa proposta de valor.

Alcatel Idol 4S
Materiais de construçãoQualidade do ecrãSoftware adaptado para VR
Aquece demasiadoLentes dos óculos VRVidro suja com facilidade
8EM 10
Design e construção9
Ecrã8
Fotografia8
Performance8
Autonomia7
Software8
Votação do Leitor 2 Votos
8.7