Passaram sensivelmente oito meses desde que o Samsung Galaxy S7 chegou ao mercado. Na altura era provavelmente o melhor smartphone Android disponível. Mas no mundo das tecnologias bastam algumas semanas para que este título seja desafiado por outros dispositivos, incluindo os da própria marca.

Em agosto foi apresentado o todo-poderoso Galaxy Note 7, mas o smartphone mais ambicioso de sempre da Samsung acabou por resultar num dos maiores desastres do segmento tecnológico nos últimos anos.




Nada vai apagar aquilo que aconteceu: a perda de credibilidade da marca, os danos causados a alguns consumidores, as quebras gigantes que a Samsung sentiu no seu valor de mercado. Mas há algo que pode ser feito para que esta situação seja ultrapassada o mais rapidamente possível.

Isso passa pelo Samsung Galaxy S8. Rei morto, rei posto. Quanto mais próximo estiver o futuro smartphone topo de gama da Samsung, melhor para a empresa pois já não terá de lidar com o caso Note 7.

Este fim de semana começaram a surgir várias informações sobre o futuro smartphone da tecnológica sul-coreana. Mas dentro da típica vaga de rumores, há um elemento a destacar: a informação mais vigorosa que existe até ao momento do Galaxy S8 foi dada pela própria Samsung.

É muito raro ver uma empresa a assentir a existência de um equipamento antes de este ser lançado e é ainda mais raro ver uma tecnológica a revelar com vários meses de antecedência uma funcionalidade crítica desse dispositivo.

Foi o que aconteceu durante o fim de semana quando a Reuters anunciou que a Samsung vai incluir um assistente digital no Galaxy S8. Ao contrário do que é costume acontecer, esta informação não tinha origem em fontes anónimas, foi mesmo revelada pela Samsung durante um briefing.

Mais: foi confirmado que este assistente digital será a Viv, criada pela Viv Labs. O vice-presidente da Samsung para o segmento das comunicações, Rhee Injong, disse mesmo que os programadores vão poder “carregar serviços” para o assistente.

Nem o executivo, nem a Samsung como marca, comentaram que potenciais funcionalidades vai ter o assistente digital que virá no Samsung Galaxy S8 – o nome do dispositivo também faz parte da notícia da Reuters.

A Samsung decide assim quebrar com o secretismo que por norma envolve o lançamento dos smartphones de maior perfil. Claro que ainda há vários detalhes que não são conhecidos e sobre os quais vai haver muita especulação. Mas ao dar o primeiro passo a Samsung está a criar uma base sólida para que mais notícias e informações surjam sobre o seu futuro smartphone.

Entre sábado e hoje, segunda-feira, já quase todos os grandes meios de comunicação especializados escreveram sobre o Galaxy S8. Este é o antídoto perfeito para a crise do Galaxy S7. É como se a Samsung tivesse descoberto que o melhor remédio para combater a crise estava no seu bolso.

Máquina de rumores

A questão é que a partir desta base sólida, verdadeira e fidedigna, os próximos meses vão estar repletos de rumores de fontes anónimas que vão avançar especificações, funcionalidades, datas e preços para o equipamento.

Hoje o The Wall Street Journal já escreve que o Galaxy S8 vai ter um botão dedicado para o assistente digital. Ou seja, uma tecla que quando pressionada ‘acorda’ a ferramenta de inteligência artificial que vai equipar o Galaxy. E diz também que o dispositivo deverá chegar durante o mês de abril, saltando assim uma possível revelação durante o Mobile World Congress.

A tecla dedicada e a janela de lançamento são informações não confirmadas pela Samsung. Está por isso aberta a época de rumores para o Galaxy S8.

Sem mais artigos