A Samsung foi uma das primeiras empresas a abraçar a era moderna da realidade virtual, tendo apostado no conceito através de uns óculos de realidade virtual de baixo custo. Enquanto a Oculus e a HTC fizeram esforços no segmento topo de gama, os Gear VR quiseram tornar mais acessível a realidade virtual.

Agora durante o Consumer Electronic Show o presidente da Samsung dos EUA, Tim Baxter, anunciou que a empresa já expediu mais de cinco milhões de unidades dos Gear VR. Um número considerável tendo em conta que é um gadget cuja primeira versão foi anunciada apenas no final de 2014 e que diz respeito a uma tecnologia emergente.




Tim Baxter revelou igualmente que os utilizadores dos Gear VR já consumiram dez milhões de horas de vídeo imersivo com a ajuda do equipamento, salienta a publicação SamMobile.

O uso do termo ‘expedido’ deve no entanto aqui ser salientado, pois foi usado em vez do termo ‘vendido’. Isto acontece pois a Samsung tem apostado numa estratégia mista para os Gear VR.

Apesar de ser possível comprar apenas os óculos, por um valor próximo aos cem euros, a verdade é que para funcionarem os Gear VR necessitam de um smartphone compatível. Os equipamentos que têm suportado os Gear VR são os equipamentos topo de gama da empresa, como o Galaxy S6 ou o Galaxy S7.

Acontece que nos seus últimos lançamentos a Samsung tem colocado os Gear VR como uma oferta para os clientes. Ou seja, quem fizer a encomenda dos smartphones antes de estes chegarem ao mercado, levam os Gear VR de borla. A empresa já fez outras campanhas semelhantes mesmo fora da janela de lançamento.

Por este motivo nunca será correto dizer que a Samsung ‘vendeu’ X milhões de unidades dos óculos de realidade virtual, pois muitas dessas unidades terão sido simplesmente oferecidas na aquisição de um smartphone, não tendo sido uma escolha isolada do consumidor avançar para a aquisição dos Gear VR.

Mas o valor de cinco milhões de unidades expedidas é um sinal claro de que a Samsung está a concretizar a sua visão de tornar a realidade virtual acessível para mais pessoas.

Em janeiro do ano passado a Google revelou que também já tinha expedido cinco milhões de unidades dos Google Cardboard, outro projeto de realidade virtual de baixo custo.

Sem mais artigos