Falta sensivelmente um mês para que a nova Nintendo Classic Mini chegue ao mercado. Desta vez a empresa japonesa decidiu ‘reeditar’ aquela que é uma das suas mais importantes criações, assim como um dos sistemas de videojogos mais icónicos de sempre.

A Super Nintendo Entertainment System – conhecida como Super Famicom no Japão – marcou a era dos jogos a 16-bits e terá certamente uma grande base de fãs espalhada pelo mundo. A influência da SNES só não foi maior porque os avanços tecnológicos já estavam a levar a máquina aos limites e a concorrência protagonizou um salto geracional.

Siga o Future Behind: Facebook | Twitter | Instagram

Foi justamente devido a este ponto de rutura que Star Fox 2 nunca saiu da gaveta, pelo menos até agora. O jogo vai ter um lançamento oficial inédito e é um dos grandes pontos de interesse da SNES Mini.

Claro que numa consola os jogos são o maior ponto diferenciador, mas na década de 1990 o hardware das máquinas tinha um impacto muito maior, pois na altura havia bem menos lançamentos tecnológicos comparado com os dias atuais. Acima de tudo o controlador da SNES tornou-se bastante famoso e ainda hoje é facilmente reconhecido por jogadores de diferentes gerações.

Leia também | Primeiras impressões SNES Mini: O charme da idade

Já dissemos que no caso da SNES Mini o hardware não é de todo o elemento mais importante, mas não deixa de ser uma representação visual muito bem conseguida. A consola é de pequenas dimensões e bastante leve. Isto acontece porque não tem grande tecnologia no seu interior: é uma placa integrada que serve como base para o software, um emulador dos jogos originais, mas que traz algumas melhorias.

Do lado de fora da consola existem dois botões que são físicos: o botão de Power, que liga ou desliga a consola; e o botão de Reset, que serve como botão de acesso ao menu da SNES Mini. A consola original tinha ainda o botão de Eject e uma entrada para cartuchos – ainda que ambos estejam representados na SNES Mini, não têm um sentido prático e são apenas adornos estéticos.

A entrada para os controladores está escondida na parte frontal por uma porta de plástico, o que permite usar entradas mais modernas em detrimento das originais.

Para os que gostam de apreciar tecnologia, eis a Nintendo Classic Mini: Super Nintendo Entertainment System vista ao pormenor.

Nintendo SNES Mini Nintendo SNES Mini Nintendo SNES Mini Nintendo SNES Mini Nintendo SNES Mini Nintendo SNES Mini Nintendo SNES Mini Nintendo SNES Mini Nintendo SNES Mini Nintendo SNES Mini Nintendo SNES Mini

Sem mais artigos