A Sony veio confirmar que a Playstation 5 (nome não oficial) está a caminho, e revelou alguns detalhes cruciais sobre a consola da próxima geração.

Em entrevista à revista Wired, Mark Cerny, arquitecto do sistema, disse que a PlayStation 5 será muito mais poderosa que a sua antecessora, graças a um processador AMD Ryzen de oito núcleos.

Siga o Future Behind: Facebook | Twitter | Instagram

O chip da AMD inclui uma unidade personalizada para áudio 3D sobre a qual Cerny diz que fará com que o jogador “se sinta mais imerso no jogo, já que os sons vêm de cima, por trás e de lado”.

A consola contará também com uma placa gráfica Radeon Navi, que suportará gráficos 8K e “ray tracing” – uma técnica que imita a maneira como a luz é refletida pelos objetos 3D para um realismo mais elevado.

Embora o “ray tracing” seja um elemento básico dos efeitos visuais de Hollywood, este só começou a aparecer recentemente nas placas gráficas mais modernas para o PC, e nenhuma consola de jogos conseguiu, ainda, reproduzi-lo.

No entanto, o que Cerny descreve como o “verdadeiro trunfo dos jogos” é o fato de que a PlayStation 5 terá um SSD, substituindo a unidade de disco rígido normalmente encontrada nas consolas.

Cerny não revelou detalhes exatos sobre o disco rígido, mas afirma que tem uma largura de banda maior do que qualquer SSD disponível para PCs, permitindo downloads mais rápidos, renderização de gráficos mais rápida e tempos de carregamento mais curtos.

Siga o Future Behind: Facebook | Twitter | Instagram

Durante a entrevista Cerny demonstrou que o fast travel no jogo Marvel’s Spider-Man leva apenas 0,8 segundos naquilo que deveria ser um dev kit da futura consola da Sony PlayStation. O mesmo processo leva 15 segundos numa PlayStation 4 Pro.

Ainda de acordo com a revista Wired, a nova consola será compatível com jogos da Playstation 4. Resta-nos esperar para saber mais sobre a tão aguardada nova geração de consolas.

Sem mais artigos