comandos videojogos

Uma semana de sugestões com videojogos do passado, com aventuras vindas do Japão e com a possibilidade de conquistar território com exércitos nipônicos. Tudo isto apenas em alguns parágrafos de texto.

Siga o Future Behind: Facebook | Twitter | Instagram

Ah sim, o Tiago ainda tocou ali numa sugestão para os utilizadores de dispositivos Apple. Parece mentira, mas não, foi mesmo referido o serviço Apple Arcade.

videojogos

André Santos

Bem sei que ando um pouco atrasado no que toca a sugestoes… ainda há pouco sugeri Final Fantasy VII Remake, algo que provavelmente muitos dos que me estao a ler já jogaram e até se estao a preparar para rejogar. E a semana passada sugeri algo que alguns de voces também já jogaram quase de certeza, Marvel’s Spider-Man Miles Morales.

Esta semana vou tentar ser diferente e sugerir algo que tenho andado a jogar, algo que poucos vão estar á espera. Este jogo foi o primeiro, provavelmente, onde investi centenas de horas e mesmo assim, agora que voltei aos campos de batalha, sinto que pouco aprendi durante tanta hora na minha pré adolescência. Devia, claramente, ter ocupado o tempo de outra forma… mas bem, passado é passado.

Falo, nada mais nada menos, que de Age of Empires II. Com Age of Empires IV a chegar ainda este ano, e com a Definitive Collection de Age of Empires a estar disponível no Xbox Game Pass (PC) nada melhor que voltar a pegar numa das civilizações e conquistar território (ou ser conquistado) uma sessão de cada vez.

Siga o Future Behind: Facebook | Twitter | Instagram

Tenho jogado com outros três amigos e cada sessão tem demorado entre hora e meia a duas horas. Com comecamos sempre depois de jantar acabamos por limitar o jogo a uma sessão diária, por vezes precedida de Zombie Army 4 na Xbox, outro jogo que também está disponível no serviço Xbox Game Pass.

Tudo isto dito, a minha sugestão de hoje é mesmo o tal Age of Empires II Definitive Edition, mas caso não sejam estretegas virem a minha sugestão ao contrário e procurem outro qualquer jogo no Game Pass. Tem muitos.

“All hail, king of the losers!”

.

Tiago Marafona

Feliz com a repecção de Fantasian para o Apple Arcade, tenho estado de coração partido por ver uma das últimas obras da dupla – Hironobu Sakaguchi e Nobuo Uematsu (os criadores da saga Final Fantasy), atrelado a um serviço digital, cuja popularidade foi perdendo fulgor com o passar do tempo. A segunda parte do jogo sai algures em 2021.

Das mãos da Mistwalker, volta a sair um RPG de calibre de grande de geração, e para os que já se depararam com Fantasian, a minha sugestão esta semana vai para dois dos primeiros RPGs da empresa, e que até ao momento permanecem exclusivos das consolas da Microsoft.

Siga o Future Behind: Facebook | Twitter | Instagram

As minhas sugestões vão então para Blue Dragon e Lost Odyssey, dois pesos pesados saídos de rajada para a Xbox 360, num período em que a Microsoft tentava a todo o custo entrar na esfera dos jogadores japoneses, especialmente no domínio dos apreciadores dos JRPGs por turnos.

Tanto Blue Dragon como Lost Odyssey possuem um refinado estilo de combate por turnos, gráficos extremamente bem feitos, e narrativas bem construídas. A música e o estilo visual utilizados resistiram ao teste do tempo, e mesmo para os jogadores mais picuinhas, de certeza que vão gostar do estilo maduro de Lost Odyssyey. Apesar de ambos terem histórias determinados para públicos diferentes, ambos se complementam por aquilo que conseguem oferecer.

Se possuem uma máquina da Microsoft, não se esqueçam de dar uma oportunidade a um deles, principalmente se gostarem de RPGs.

patreon