Super Mario 3D World

Análise Super Mario 3D World + Bowser’s Fury

A Wii U não era uma consola popular, mas sempre existiram jogos fantásticos, o que nos levava a pensar que tais jogos ficariam presos, para sempre, no ecossistema e que muita gente não os poderia jogar. Felizmente, alguns desses jogos estão a ter uma segunda vida na Switch e com as excelentes vendas da consola, o velho torna-se novo e neste caso com uma expansão que parece apalpar terreno para aquilo que os jogos Mario se podem tornar no futuro.

Siga o Future Behind: Facebook | Twitter | Instagram

Como já perceberam Super Mario 3D World é um desses jogos que sentimos que não teve a atenção que merecia quando foi lançado em 2013. É agora lançado agora para a Nintendo Switch com a expansão Bowser’s Fury que é uma aventura totalmente nova, diferente do jogo base que nos traz Mario num mundo aberto e com novos desafios.

.

Old School

Super Mario 3D World tem o mesmo conceito que os antigos jogos de Super Mario e é muito semelhante a Super Mario 3D Land que foi lançado para a 3DS. Somos lançados num mapa linear e é assim que vamos desbloqueando novos níveis e ultrapassando vários desafios até chegar ao último mundo, derrotar Bowser e salvar as Sprixies, fadas que foram raptadas e postas em jarros. Estranho nós sabemos. Isto tudo ao irmos apanhando estrelas (normal num jogo de Super Mario) para desbloquear os níveis de boss que nos permitem avançar, com a ajuda dos power ups normais na série, mas com a adição do sino, que nos transforma num gato que nos dá o poder de escalar paredes e muito mais. Aliás, Super Mario 3D World é muito virado para este power up, como se fosse o conceito de todo o jogo.

Siga o Future Behind: Facebook | Twitter | Instagram

Enquanto a progressão seja linear, podemos vaguear pelo mapa e encontrar níveis secretos e minijogos que nos ajudarão nas missões. Os níveis com Captain Toad que aparecem em todos os mundos são os mais divertidos (não tivesse a Nintendo criado um jogo baseado apenas neste tipo de níveis), nos quais consistem num pequeno puzzle em que temos de apanhar cinco estrelas, não podendo saltar. Temos de usar imaginação e a câmera para conseguir perceber a resolução do nível.

Super Mario Run

Multijogador que é uma festa

Podemos jogar com amigos localmente ou online até quatro jogadores, sendo um desafio muito engraçado já que podemos ser aliados ou inimigos ao entrar nos níveis. No fim do nível são-nos dados pontos pela nossa prestação e aí sabemos quem cumpriu mais objetivos. A nível local funciona muito bem, mas a nível do online sentimos algum lag em algumas sessões.

Siga o Future Behind: Facebook | Twitter | Instagram

Super Mario 3D World é um jogo relativamente fácil. Só mais para o fim é que podemos sentir mais dificuldades, mas só se quisermos completar tudo porque alguns itens podem estar em alguns sítios mais difíceis de alcançar e é necessária alguma insistência para dar aquele salto certo.  

A fúria de Bowser

Se querem desafio, a adição de Bowser’s Fury complica um pouco as coisas, especialmente quando terminamos o jogo e temos o endgame. Nesta expansão, Bowser está furioso, que dá o nome perfeito Bowser’s Fury a este conteúdo adicional. Passamos o jogo acompanhado pelo seu filho Bowser Jr. num lindíssimo mundo aberto, este feito de pequenas ilhas cheias de desafios e gatos. Tudo aqui são gatos, os arbustos, árvores e os inimigos. Para quem gosta de gatos é o jogo perfeito. Em vez das habituais estrelas, colecionamos Cat Shines que acendem faróis por todo o mapa.

Siga o Future Behind: Facebook | Twitter | Instagram

Aqui, Bowser aterroriza-nos constantemente invés de estar num castelo à nossa espera como noutros jogos da franquia. Somos livres de explorar as pequenas ilhas e completar os seus desafios por pouco tempo de cada vez e depois um Bowser gigantesco aparece e faz de tudo para nos impedir de seguir o nosso caminho com o seu bafo flamejante, rochas a cair e bolas de fogo incandescentes por todo o lado. E se não temos Cat Shines suficientes para podermos lutar com o Bowser, temos de nos evadir e esconder destes perigos até ele se ir embora e nos dar sossego mais uns minutos. Um dos grandes problemas que temos neste modo é a câmera e como ela se comporta quando estamos a lidar com este boss, por vezes sentimos que a maior batalha que temos é com ela em vez de Bowser, porque precisamos de escapar e esconder e não responde como queremos.

Multijogador a dois, mas divertido

Bowser’s Fury tem multijogador, mas apenas podemos jogar com um segundo jogador em vez dos quatro de Super Mario 3D World. Aqui um é Mario e outro é Bowser Jr e apenas há multijogador local, mas para quem fica no papel secundário é necessário saber que é um papel muito passivo. Ajuda em pequenas ações é verdade, mas não é um papel ativo com saltos e poderes como Mario ou o multijogador no jogo base.

Siga o Future Behind: Facebook | Twitter | Instagram

Mais para o fim do jogo é quando Bowser começa a ser mais difícil de aguentar, atormenta-nos demasiadas vezes quando apenas queremos completar as zonas e apanhar Cat Shines o que acontece mais no endgame. Começa a ser chato e repetitivo, algo que nos faz perder um pouco o interesse se não fosse o desejo de querer apanhar tudo no jogo.

patreon

Considerações finais

Se têm uma Switch e quiserem explorar ou revisitar Super Mario 3D World não vão ficar desiludidos, e como ainda traz a expansão Bowser’s Fury, um conteúdo totalmente novo que não havia na versão Wii U, de certeza que vão adorar este titulo porque nos traz novos desafios.

Siga o Future Behind: Facebook | Twitter | Instagram

Não deixa de ter alguns problemas como ligeiras quebras de frame rate na expansão quando há muita confusão no ecrã, mas é bastante competente ao nos dar uma nova maneira de olhar para jogos Super Mario. Se visitam este 3D world pela primeira vez, vão adorar a viagem.

nota 4
Clica na imagem para mais informação sobre as nossas classificações

+ Um jogo de plataformas puro, o que é raro

+ Aquele charme que só a Nintendo nos traz

+ Muito conteúdo

– Conteúdo presente no jogo torna-se demasiado fácil

– Bowser pode ser bastante chato

– Alguns problemas de frame rate quando há mais ação

Siga o Future Behind: Facebook | Twitter | Instagram

N.R.: A análise a Super Mario 3D World + Bowser’s Fury foi realizada numa Nintendo Switch com acesso a uma cópia do jogo, gentilmente disponibilizada pela Nintendo Portugal.