A Canon 720 HS é apenas uma das novas câmaras fotográficas que a tecnológica japonesa trouxe recentemente para o mercado português. Mas o número de novos equipamentos que a Canon tem feito chegar ao mercado está a baixar e isso tem uma explicação.

A empresa tem procurado responder às reais necessidades dos utilizadores. “A câmara fotográfica tem de ter argumentos válidos. E uma das mais-valias do nosso portfólio é a facilidade de partilha”, explicou o diretor de produto da Canon Portugal, Rui Rosado, num evento realizado hoje, 2 de junho, em Lisboa.




Vivemos num mundo conectado, com utilizadores constantemente ligados ao mundo online e para os quais a câmara fotográfica primária é o smartphone. Olhar para o lado fazendo de conta que esta é uma realidade passageira é uma postura que as empresas de fotografia não podem assumir.

Para fazer valer esta máxima a Canon integrou conectividade Wi-Fi e NFC em quase todos os modelos, incluindo os de entrada de gama. “O desafio para as marcas é saberem adaptar-se, ajustarem-se às necessidades”, acrescentou o executivo.

Durante a manhã de apresentação de novos produtos tivemos a oportunidade de experimentar e testar uma das novas câmaras, a Canon 720 HS. Partilhamos aqui as nossas impressões.

É tudo sobre o zoom

A Powershot 720 HS deixou boas indicações. É compacta e leve. Apresenta-se com uma linguagem de design jovem, mas consegue ao mesmo tempo manter um estilo clássico, simples, com o qual os utilizadores se identificam rapidamente.

Tem um disparo relativamente rápido e as imagens são de boa qualidade, apresentando um bom nível de definição. Pareceu-nos, dos testes que realizámos, que as cores são um pouco esbatidas. Mas para compensar existe um bom comportamento nos contrastes.

Fotografia captada com a Canon 720 HS

Fotografia captada com a Canon 720 HS

 

Em termos de especificações técnicas – além do NFC e Wi-Fi como já referido – a 720 HS apresenta-se com um sensor BSI-CMOS de 1/2.3 polegadas, 20 megapíxeis de resolução efetiva, processador Digic 6, ISO entre 100 e 3200, abertura máxima de lente de f/3.3-6.9, velocidade máxima do obturador de 1/3200 segundos, ecrã fixo de três polegadas e uma distância focal equivalente a 24-960 milímetros.

De todos estes elementos é a distância focal e capacidade de zoom de 40x da câmara fotográfica que se destaca. Ficam aqui alguns exemplos da distância que a câmara consegue alcançar e o impacto que isso tem na qualidade da imagem.

Imagem captada com a Canon 720 HS Imagem captada com a Canon 720 HS Imagem captada com a Canon 720 HS Imagem captada com a Canon 720 HS

Ao nível do vídeo a câmara tem capacidade de gravação em Full HD e pode chegar até aos 60 frames por segundo. A experiência não foi a mais justa para a câmara pois aconteceu debaixo de terra, nos túneis do antigo sistema de distribuição de água da cidade de Lisboa. Mas apesar da baixa luminosidade não se portou mal e dá para ficar com uma sensação do que pode atingir nessas condições.

Um dos aspetos que gostamos na Powershot 720 HS é o flash em estilo pop up e o facto de garantir também entrada USB bem como microHDMI.

O preço de 375 euros coloca esta Canon num meio-termo entre as entrada de gama e as compactas topo de gama como a Panasonic TZ100. E pelas indicações que deixou durante a manhã que ‘passamos juntos’ tudo indica que tem argumentos para justificar esse valor.



Sem mais artigos