Hoje não precisamos de uma introdução para o Vocês Jogam, Nós também #15, já foram 14 semanas a explicar o que era, o que queríamos… agora é a vossa vez de nos contar mais!

Siga o Future Behind: Facebook | Twitter | Instagram

Contem-nos o que jogaram: Aqui, nas redes sociais, por email, tanto faz… mas contem-nos como foi a vossa semana de videojogos!

Tiago Marafona

Foi uma semana fortíssima em passar de plataforma para plataforma, de comando para teclado, e teclado para comando.

Foi essencialmente uma semana preenchida de dois jogos para serem analisados, pela luta renhida em salvar o planeta Terra dos vilões de Dragon Ball Z: Kakarot, e pela árdua tarefa de levar o Sheffield Wednesday Football Club à glória.

EQQO foi o título que abriu o marcador e deu-me uma experiência point and click, com uma narrativa diferente do habitual, com muita interação dos cenários embora com padrões básicos de produção. É uma aventura que não exige grande perícia, o que poderá atrair os jogadores iniciantes.

Siga o Future Behind: Facebook | Twitter | Instagram

Dragon Ball Z: Kakarot foi-se intercalando juntamente com Football Manager 2020 pelo meio das várias partidas que fui tendo. Os embates com os memoráveis Android já começaram, mas as missões secundárias começaram literalmente a ficar para segundo plano. E no caso do FM2020, consegui a subida para a Premier League com o Sheffield Wednesday Football Club, e agora estou a guerrilhar com os poderosos da liga inglesa, com uma grande quantidade de jogadores emprestados, de todas as nações. A verdade é que as finanças vão aos poucos aumentando, e em breve o “pequeno” Sheffield Wednesday Football Club, tornar-se-á num colosso (assim espero eu).

E para terminar, Snack World: The Dungeon Crawl – Gold foi essencialmente o jogo que dominou praticamente a minha atenção e que podem ler a análise no site.

Embora tenha algumas particularidades interessantes, foi perdendo para o fator de repetição. Tem vários elementos de outras séries que têm vindo a marcar o mercado ao longo dos anos, mas com algumas lacunas que acabam por deitar por terra o grande propósito do jogo.

André Santos

Foi uma semana mais parada do que o de que costume, muito por culpa da semana agitada que foi para o FUTURE BEHIND. Quando trabalhamos para vos fazer chegar o melhor conteúdo sobre o mundo dos videojogos por vezes não conseguimos jogar aquilo que queremos, não há tempo para tudo.

Com possíveis mudanças no podcast, novos espaços a serem criados e entrevistas a acontecer é normal que o tempo para os videojogos acabe por ficar muito reduzido… algo que vai ter que mudar esta semana dado que tenho duas análises para fazer.

Siga o Future Behind: Facebook | Twitter | Instagram

Mesmo assim consegui ter tempo para treinar para o GP de Signapore, isto depois de limpar a ventoinha da minha PlayStation 4 Pro. Para além de F1 2019, e de ver muitos dos dias de testes em Barcelona para a nova época de F1, aproveitei o tempo livre para continuar a aventura em Ring Fit Adventure e instalar The Dark Pictures: Man of Medan, jogo que devo começar hoje antes de direcionar toda a minha atenção para as análises em Xbox e Nintendo Switch que tenho para terminar.

Sem mais artigos