Esta semana foi mais fraca no que toca a videojogos, pelo menos para alguns dos membros da equipa, o que fez com que muitos acabassem por não participar na rubrica mensal. De qualquer das formas neste Vocês Jogam, Nós Também temos futebol, porrada, futebol com porrada e ainda histórias fortes e cheias de sentimento.

Com o verão a chegar ao fim, estamos a entrar numa altura do ano onde os lançamentos vão ser muitos, e até novas consolas vamos ter! O que esperam jogar até ao fim do ano, e o que é que têm andado a jogar?

Siga o Future Behind: Facebook | Twitter | Instagram

Publicidade

Tiago Marafona

Estou a queimar os últimos cartuchos da última semana de férias de verão, e como o que é bom acaba rápido, já me começo a mentalizar para os próximos meses de trabalho que aí vêm. Contudo, esta semana, tal como na semana anterior, foi rica a praticar e a fazer algumas das melhores coisas que a vida atual é capaz de oferecer.

Durante a semana estive mais envolvido em jogos sem história, ideias paras curtas sessões de jogo, de pegar a qualquer momento. Continuei a jogar Streets of Rage 4 e fui dando umas visitas a Super Mario World na Nintendo Switch. Ambos, foram jogados de forma alternada, sem investir muito tempo de forma seguida.

Aproveitei as promoções do mercado nacional, e investi em Ring Fit Adventure, jogo ou experiência que já estava há imenso tempo de olho para comprar, mas talvez pela falta de tempo ou vontade, ainda não me tinha dado a total confiança para avançar para a compra de modo a que fosse tirar desde logo partido dele. A experiência até agora não poderia ter sido melhor, embora as dores no corpo já se façam sentir. Três dias de treino, alguns treinos feitos de forma localizada, e alguns níveis do modo aventura. Tenho pena de no momento não possuir um espaço muito amplo para a prática desportiva e tirar ainda mais proveito de todos os exercícios que vão aparecendo como forma de sugestão, mas a forma como o jogo está feito permite que o jogador selecione outros exercícios, dentro do mesmo modelo. Até agora, a experiência não poderia ser melhor. Excelente.

Siga o Future Behind: Facebook | Twitter | Instagram

Outra novidade que tive em mãos esta semana foi Captain Tsubasa: Rise Of New Champions, jogo que foi enviado para a análise e que em breve pode ser lido no site. A experiência aqui, tem sido um misto de emoções. Tanto senti raiva como puro alívio, tanto senti nervos à flor da pele como orgulho de estar a arruinar a equipa adversária com uma cabazada à moda antiga. O lado arcade do jogo tanto tem de divertido como de frustrante. A jogabilidade tem imensas imperfeições, visualmente é um misto de sensações, com animações magníficas e movimentos robotizados pelo meio e totalmente desenquadrados com a geração atual. Captain Tsubasa: Rise Of New Champions não foi a melhor experiência que tive este ano, mas também não foi a pior, contudo, para uma série que marcou a minha infância, esperava que tivesse levado um melhor tratamento.

André Santos

Uma semana atípica já que maior parte do tempo foi passado com apenas um jogo – Tell Me Why. O novo título da DontNod Entertainment é exclusivo para as consolas Xbox e para Windows PC e levou-me a entrar numa aventura narrativa como nunca antes. Embora os detalhes técnicos do jogo não sejam muito fortes e as mecânicas usadas acabam por não revolucionar, a verdade é que Tell Me Why tem o dom de prender qualquer jogar através da sua fantástica narrativa.

Focando-me apenas no primeiro capítulo, o segundo tem lançamento marcado para dia 3 de setembro, a verdade é que a forma como a narrativa está construida e o facto de apresentar temas tão fortes fez com que nos dias em que o tive jogar não tivesse vontade de pegar em mais nada, queria apenas absorver toda a informação e conseguir digerir a história que me estava a ser contada, na qual eu, de certa forma, estava a participar. Embora tenha dividido a análise em três, e a primeira parte não tenha ainda nota, posso dizer já que a DontNod está de parabéns!

Siga o Future Behind: Facebook | Twitter | Instagram

Nos outros dias, nos dias em que não houve Tell Me Why, houve muito para escrever. Com o início da Gamescom e com apresentações como a do novo Call of Duty foram muitas as notícias a serem partilhadas, mas mesmo assim consegui tirar algumas horas para dar uns tiros em Call of Duty: Warzone e até em fazer o exercício de apresentação de Call of Duty: Black Ops Cold War dentro do Free-to-Play da Activision. A 5ª temporada do Battle Royale trouxe novos pontos de interesse no mapa e novos modos de jogo, é de louvar o que a Activision está a fazer com um jogo gratuito, transforma-lo numa montra para o seu título principal, mas melhor ainda, transforma-lo numa montra em constante atualização, coisa que nem sempre conseguimos ver em jogos que custam zero.

Esta semana foi só, para a semana prometo voltar com mais Tell Me Why e outras coisas. Ok prometo Tell Me Why. O resto logo se vê, um abraço!

Siga o Future Behind: Facebook | Twitter | Instagram

 Vocês Jogam Nós Também 

Sem mais artigos