Vocês Jogam Nós Também
OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Esta semana somos três com tempo para escrever neste semanário de bordo que é o Vocês Jogam, Nós Também, mas calma… novembro vai ser um mês forte. Análises a consolas, muitos jogos entre outras novidades para quem nos lê! Queremos com a próxima geração de consolas criar uma comunidade ainda mais forte! Junta-se a nós?

Siga o Future Behind: Facebook | Twitter | Instagram

Voltamos a fazer a mesma pergunta que no Vocês Jogam, Nós Também da semana passada. Com as Xbox Series X | S a chegar no dia 10 de novembro e ambas as PlayStation 5 no dia 19 de novembro, quais são os vossos planos para as últimas semanas da geração que está connosco desde o ano de 2013?

André Santos

Esta semana vou aproveitar este espaço do Vocês Jogam, Nós Também semanal não para vos contar o que andei a jogar, mas sim para vos passar uma mensagem em jeito de editorial. Até porque na sua maioria encontro-me naquela posição chata de não poder falar sobre os jogos em questão

Vem aí uma nova geração de consolas, e com essa geração chegam também novos jogos e novos desafios. No entanto, uma coisa é certa: o FUTURE BEHIND vai continuar por aqui para vos trazer artigos diários, análises, entrevistas e até artigos de fundo. Todos eles focados no mundo dos videojogos e em tudo o que os envolve. Quero também continuar a ter uma relação próxima com colegas dentro do mesmo meio, desde o Meus Jogos, a Echo Boomer, a CA Noticias, a Squared Potato, o Café Mais Geek ou, noutro campo, continuar em projetos de YouTube com o Luis Pinto.

Siga o Future Behind: Facebook | Twitter | Instagram

Para além disto tudo, quero fazer com que o Eu é Mais Jogos evolua e comece a ter, tal como FUTURE BEHIND, relevância dentro do panorama nacional dos videojogos. Episódios em direto, convidados de topo e claro, informação, falar sobre coisas que interessam e no fim, escrever sobre essas mesmas coisas. No fundo, estou aqui para fazer o que mais gosto, comunicar. Comunicar e fazer com que os videojogos cheguem a mais pessoas, de forma mais abrangente.

Voltamos a falar para a semana, com mais novidades e muitos títulos jogados. Até lá, aqui está o que o Paulo e o Armando jogaram esta semana:

Paulo Tavares

Halloween, uma das épocas que menos aprecio, está aí! Boa! Jumpscares que me enervam,  doces em exagero e americanização da nossa cultura! Boa!

Tudo isto tem a ver com o meu trauma com filmes de terror, que me impede de apreciar uma época que é sempre de um entusiasmo enorme para os miúdos. E assim sendo, decidi entrar no espírito, jogando apenas esta semana títulos que sempre me assustaram: voltei a Amnesia, curiosamente o primeiro jogo que analisei para o FUTURE BEHIND, e sofri como a primeira vez. O som, caramba, O SOM! Assusta muito aqui o bébézão. Passei também por Until Dawn, jogo que parece mais um filme (ou será ao contrário?) e não odiei. Acabei até por me divertir com algumas das mortes cinemáticas bem conseguidas, apesar de estar sempre com os nervos em franja e o coração acelerado.

Siga o Future Behind: Facebook | Twitter | Instagram

Fui também a Little Nightmares, que se pode enquadrar aqui, mas que acaba por ser mais do que isto. É até bastante divertido e muito bem conseguido, voltei a adorar a experiência…

Para terminar a semana de enfrentar os meus medos, joguei CLEA, um pequeno jogo da InvertMouse, que envolve paciência ao percorrer com o menor barulho possível os corredores de uma mansão assustadora. Análise a sair brevemente no nosso FUTURE BEHIND!

Agora vou ali enrolar-me em posição fetal até que o Halloween vá embora.

Armando Sousa

Esta semana não joguei muito por motivos profissionais, mas sem dúvida que mesmo assim foi uma semana marcante para mim. Spelunky 2 está sempre na minha rotação porque em pequenos espaços de tempo conseguimos ir progredindo na nossa aventura e ir descobrindo aos poucos os segredos que as cavernas têm para explorar. Isso e morrer muito nessa exploração.

Comecei também Ghostrunner para análise aqui no FUTURE BEHIND, mas pelo que já deu para entender é um jogo rápido sem grande margem para erro em que invoca um pouco Mirror’s Edge no seu parkour e jogabilidade. Aqui somos um ninja cibernético e em complexas combinações de saltos e esquivas em slow motion vamos progredindo e esquartejando inimigos que se encontram no nosso caminho. O porquê ainda não sei bem, mas temos um narrador que nos vai dando algumas dicas de história e promete uma trama interessante. Análise brevemente no FUTURE BEHIND.

Siga o Future Behind: Facebook | Twitter | Instagram

E a cereja no topo do bolo foi o convite da Playstation Portugal para testar Astro’s Playroom e a Playstation 5. De Dual Sense na mão aventurámo-nos no nível “Cooling Springs” e sentimos ao pormenor toda a qualidade do novo comando da Sony para a Playstation 5. É algo que não podem deixar de testar quando tiverem a nova consola em vosso poder. Mas para mais informações, leiam aqui as nossas primeiras impressões.

Até para a semana.

Vocês Jogam Nós Também