Vocês Jogam Nós Também
OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Sim estamos de volta! Depois de uma pausa para as festividades de Natal e Fim de Ano vimo-nos obrigados a estender essa pausa por motivos a nós alheios, mas agora estamos de volta e  voltamos com aquela que é a rubrica que conta o que temos andado a jogar ao longo da última semana… a primeira do ano.

Siga o Future Behind: Facebook | Twitter | Instagram

Sendo também a primeira vez que vos escrevemos depois do Natal existe uma questão obrigatória: Que jogos foram adicionados à vossa biblioteca no dia 25 de dezembro? Contem-nos tudo!

André Santos

Começo por responder à pergunta que acabou de ser feita no paragrafo anterior… O dia 25 de dezembro fez com que um jogo fosse adicionado à minha biblioteca de jogos, mais especificamente à minha biblioteca Nintendo Switch.

Talvez a pensar em todas as rabanadas, bolo rei e rainha, sonhos e as demais iguarias alguém se lembrou de me oferecer o jogo ideal para voltas às origens “pré-natalicias”: RingFit Adventure. Por isso sim, sem internet em casa e sem possibilidade de atualizar outros jogos e consolas, a minha vida após o natal tem sido RingFit Adventure, embora  que o tenha feito em doses pequenas dado também ter toda uma casa para montar.

Siga o Future Behind: Facebook | Twitter | Instagram

Esta semana deixo o texto mais curto, para a semana volto em força e com mais para vos contar… por agora posso dizer que aquela loja sueca de mobiliário é um sítio onde jamais quero voltar e que RingFit Adventures é um jogo que consegue manter-nos agarrados ao exercício físico, ideal não só para esta altura do ano mas também para todas aquelas fezes que vos apeteceu começar a fazer exercício, mas não encontraram a coragem ou determinação.

Tiago Marafona

O ano novo ainda há pouco começou, mas ainda trago resquícios de 2019. Também não seria de esperar outra coisa, pois embora 2020 prometa imenso de lançamentos de videojogos, 2019 trouxe muita coisa boa e que ainda irá merecer durante alguns meses a minha atenção durante este ano. Portanto, o jogo que me tem agarrado desde o início é a obra de Hideo Kojima – Death Stranding.

As minhas expectativas já foram há muito correspondidas, mas continuo a ficar deveras surpreendido com o jogo que tenho tido nas mãos.

Estou ainda no episódio 3, e não estou a conseguir avançar mais na história porque estou a adorar simplesmente fazer encomendas opcionais, entregar encomendas espalhadas no chão, lutar contra grupos de mulas, e vivenciar cada viagem. Os embates contra as EPs e sobrevivência às tempestades que de vez em quando aparecem também continuam a ser um desafio incrível de atenção e posto à prova.

A interação com os objetos que os jogadores ligados à rede vão deixando, dão uma diversão extra a toda a jornada, dando uma sensação clara de que se está a jogar em comunidade, e que tudo o que se deixe no caminho como cordas, escadas, pontes, ou o que seja, poderão ajudar de alguma forma quem se cruzar futuramente com eles.

Siga o Future Behind: Facebook | Twitter | Instagram

Os combates contra as Mulas são também um mimo. Quer de mãos nuas ou de armas, é um espetáculo, e sente-se à medida que se vai progredindo que eles vão ficando também mais aptos aos embates. E o mesmo se pode dizer nos embates contra as EPs. Entrei numa área completamente recheada de EPs e a sensação de desconforto era incrível, com o radar a detectar seres por todos os lados e a única forma de me salvaguardar, era unicamente desviar-me e interromper a respiração temporariamente. Felizmente, já me consigo desenrascar bem, e com as granadas é uma limpeza completa à medida que vou caminhando lentamente pelos corredores.

A absorção de Death Stranding tem sido total. Que trabalho magnífico que diverte e mexe com as emoções a cada progresso feito. A selecção de músicas colocadas estrategicamente em certos momentos é também um registo que merece ser mencionado. Que jornada fantástica que está a ser, e tão cedo não vou sair dela.

E foi isto, talvez o mais curto dos Vocês jogam, nós também. Curto, mas importante já que marca o nosso regresso e também a entrada em 2020. Voltamos para a semana com mais aventuras passadas em mundos dentro do universo dos videojogos.

Um abraço e um excelente 2020.

Siga o Future Behind: Facebook | Twitter | Instagram