Tour de France 2022

Tour de France 2022 – Análise

Com o mês de julho a começar, para muitos para além de cheirar a férias e praia significa que estamos à porta de mais 3 semanas da mítica Volta a França que, este ano, vai começar na… Dinamarca. É lá que irão decorrer as primeiras 3 etapas este ano.

Segue o Future Behind: Facebook | Twitter | Instagram 

Entre os ciclistas a lutar pela camisola amarela temos Filippo Ganna e Mathieu Van Der Poel, este último é mesmo a cara do jogo Tour de France 2022. Com o mês do ciclismo a começar vamos ver o que é que a Nacon e Cyanide Studio fizeram com o novo título da série.

.

Assim que ligo Tour de France 2022 e vejo Mathieu Van Der Poel a dar a cara ao novo título tenho uma ligeira sensação de esperança: será que este ano vou conseguir distinguir alguns dos ciclistas no meio do pelotão? Será? A sensação foi-se perdendo à medida que entrava nos menus e pouco tinha mudado. Mas há que seguir em frente, está na altura de ir aos treinos que me ajudam a relembrar como pedalar enquanto procuro por novos elementos no jogo.

A primeira sessão de treino é solitária, sozinho na estrada e a sensação de Déjà vu continua. Passando para o próximo modo de treino já tenho companhia, e foi aí que tive resposta à minha primeira pergunta. Não, o facto de ter Mathieu Van Der Poel a dar cara ao jogo não significa que existam alterações nos modelos usados para os ciclistas. Mais um Tour de France, mais um pelotão igual. Estrutura física, cara, comportamento na bicicleta… tudo igual. Só muda a cor das camisolas e a tonalidade da pele, de resto a única forma de distinguir cada um dos ciclistas é o nome ao lado da cabeça de cada um.

Segue o Future Behind: Facebook | Twitter | Instagram 

Não consigo perceber como é que, pelo menos os ciclistas de topo, não têm modelos próprios adicionados ao jogo? Sendo a razão o orçamento para o jogo, direitos de imagens ou qualquer outra, a verdade é que ao adicionar este elemento a Tour de France 2022 a imersão dada pelo jogo seria superior e a vontade de jogar também.

Sendo que o menu continua igual o que temos este ano de novo passa por: Race of the Moment, incidentes de corrida, 3 novas equipas, uma nova prova “primavera clássica” (inspirada em Milão – Sanremo), um pelotão mais agressivo com melhor IA e, claro, as 21 etapas do Tour de France de 2022.

Etapa a etapa

Para além das 21 etapas da Tour de France temos ainda acesso às classicas Paris-Roubaix, Liège–Bastogne–Liège e Critérium du Dauphiné, por exemplo. Tour de France 2022 dá-nos ainda a possibilidade de construir a nossa própria tour e escolher as etapas que queremos correr. E, caso queiram correr com o ciclista português João Almeida, terão mesmo que mudar a constituição das equipas, já que o atleta não participou na Tour de France ou nas corridas que ficam entre o Giro de Itália e a Tour… mas também, correr com o português ou com qualquer outro ciclista vai dar ao mesmo já que nada muda entre eles.

Na edição de 2022 do jogo temos ainda um modo online, o já referido Race of the Moment. Este modo consiste em provas semanais com uma ou mais etapas online. Aqui vamos pegar em equipas pré-selecionadas na tentativa de fazer o melhor tempo possível. O tempo fica depois registado numa tabela online onde temos acesso aos tempos por prova, mas também as classificações mensais e anuais.

Segue o Future Behind: Facebook | Twitter | Instagram 

Este ano pela primeira vez podemos escolher se queremos incidentes na corrida como quedas, doenças ou até furos e outros problemas nas bicicletas. Isto é algo positivo porque às vezes pode ser um imprevisto destes que vai fazer a diferença entre ganhar ou perder. O pelotão está mais agressivo, mais inteligente, no que toca a tentativas de sair para fugas, tudo pontos que ajudam a aumentar o nível de interesse do jogo bem como a imersão do mesmo. Algo a melhorar é a colaboração entre equipas para, por exemplo, tirar tempo aos fugitivos.

patreon

Considerações Finais

Após centena de quilómetros a pedalar, algumas quedas pelo caminho, a sensação geral que fico de Tour de France 2022 é que as novas adições até podem ter sido positivas e chegaram para melhorar o jogo.

Segue o Future Behind: Facebook | Twitter | Instagram 

No entanto, a facto dos ciclistas continuarem todos iguais continua a ser uma desilusão, algo que podia fazer toda a diferença entre atualizar ou não atualizar o jogo.

nota 3
Clica na imagem para mais informação sobre as nossas classificações

+ Adição do modo online
+ Adição dos incidentes de corrida
+ O pelotão estar mais aguerrido

– Podia existir mais cooperação entre as equipas
– Os ciclistas serem todos iguais
– Falta de elementos novos e diferenciadores no jogo

N.R.: A análise do Tour de France 2022 foi realizada numa PlayStation 5 com uma cópia do jogo cedida pela Upload Distribution.

O Future Behind em "Dark Mode"