44CC4EAC 211A 429E A800 71338243EF00

Fifa 19: Modo carreira bem construido mas a precisar de uma atualização

No mundo do desporto existem muitas histórias e podemos dizer, com alguma certeza, que na Europa maior parte dessas histórias andam em volta do futebol. Não só por ser dos desportos mais vistos, mas também por ser dos mais vividos. Dos que mais emoções despertam, sejam elas boas ou mais. O futebol é capaz de nos fazer mostrar o melhor que há de nos ou o pior que temos cá dentro.

De há uns anos para cá, o futebol e as suas emoções não são só vividas na forma tradicional. Os eSports chegaram e estão para ficar. Com jogos como Fifa da EA SPORTS a emoção dos jogos de futebol é passada para o mundo virtual. Temos campeonatos virtuais do desporto-rei, como o que presenciamos em Londres, que fazem as emoções fica à flor da pele, não só para quem esta de comando na mão mas também para os adeptos e fãs daqueles que estão a conduzir a bola num relvado feito de bits.

Siga o Future Behind: Facebook | Twitter | Instagram

Fifa 19 já está no mercado e de certeza que no fim da época vamos ter muitos destes momentos para contar. Seja em jogos competitivos ou naqueles com os amigos… As emoções vão estar em alta, e este Fifa tem o dom de nos conseguir fazer viver o desporto-rei como se estivéssemos mesmo lá. O grau de imersão é fantástico mas hoje não estamos aqui para fazer uma análise a Fifa 19, até porque já a fizemos em parceria com o site Meus Jogos. Hoje estamos aqui para vos contar a nossa história com o modo carreira de Fifa 19.

Assim que a cópia de Fifa 19 me chegou às mãos a primeira coisa que fiz foi aceder aos menus do Ultimate Team. Não vou mentir, estava ansioso para receber o conteúdo exclusivo da edição ultimate. Passado pouco tempo estava a sair do Ultimate Team e a criar  um jogador nos Clubes Pro. Logo a seguir fui ao renovado modo pontapé de saída para fazer um jogo sem regras e uma final da Liga dos Campeões. Depois de tudo isto pensei em assentar, escolher algo que fosse mais calmo, mas demorado mas que não nos fizesse pensar tanto quanto o modo Ultimate Team. O que escolhi? Acabei por escolher o modo carreira, com uma equipa.

Nesta nova época de Fifa podemos continuar a escolher entre um jogador ou uma equipa para começar o modo carreira. Como já disse começamos com uma equipa, o Sporting Clube de Portugal, não só pode ser o clube que apoio fora dos relvados virtuais mas também por ser a única equipa portuguesa, entre os três grandes, com uma aposta visível nos eSports. O processo para iniciar uma nova carreira com um clube é bastante simples, basta escolher a equipa e dar um nome ao treinador.

Depois de tudo isto comecei a explorar os menus do modo de jogo e cheguei à triste conclusão que continuava tudo igual aos menus presentes em Fifa 18. Ok, quase tudo. Pois temos as inevitáveis referências às competições europeias, coisas que não acontecia no título do ano passado pois os direitos destas competições pertenciam a rival Konami e ao seu título Pro Evolution Soccer.

51DC36F7 CE74 42AB BD1C 5519AB531B04

Depois de tudo preparado e dos menus devidamente inspecionados começamos então a nossa temporada, pedimos ajuda no Twitter para saber que tática usar e que jogadores contratar e fomos de imediato para o primeiro jogo.

Ao começar o primeiro jogo pousamos o comando da consola e esperamos para apreciar as entradas em campo. Dos momentos no túnel ao aquecimento sem esquecer o típico alinhamento das equipas para foto do início de jogo… Os detalhes são surpreendentes, principalmente se escolher a equipa certa, daquelas que tem os estádios representados no novo título da EA Sport, como é o caso do Sevilla na liga espanhola.

Ao começar o jogo não foi difícil perceber que a jogabilidade deste Fifa estava completamente diferente, os jogadores estavam mais lentos e com movimentos mais reais; a curva que a bola naqueles passes de um lado ao outro do relvado é tão realista que parece que estamos a assistir a um jogo de futebol na TV. O controlo de bola por parte dos jogadores também conta com detalhes renovados e, deixem-me que vos diga, impressionantes. Quanto mais habilidoso for o jogador mais facilidade vão ter em fazer fintas ou mesmo passes “bonitos” para os colegas de equipa, não esperem pegar na bola com um defesa central e começar a fintar meia equipa adversária.

Os comentários também estão melhorados, embora continuemos sem comentários em Português, os comentadores estão interagem mais um com o outro e vão fazendo comentários de outras equipas que sejam importantes para o campeonato que escolhemos ou mesmo sobre transferências surpreendentes que vão ocorrendo enquanto jogamos.

Fim do primeiro jogo e início da liga europa

Acabei o primeiro jogo com uma vitória por 4-2 frente ao Moreirense e voltei ao menu principal. Foi aqui que tive a primeira desilusão seria com o modo carreira deste Fifa 19, tanto que se podia fazer com as conferências de imprensa deste modo de jogo e nada foi feito, temos apenas acesso a uma janela onde escolhemos um tema sobre o qual queremos falar ao qual podemos reagir de forma muito limitada. Nada mais, não há imagens, não há interação.

Outra coisa que também pouco mudou foi o processo de contratação do jogador: Aqui vamos ao escritório do treinador e falamos com o jogador e com o seu agente, caso seja um jogador livre, ou então com o treinador da outra equipa se quisermos comprar o passe do jogador. Mas é só isto, o diálogo existente não passa de legendas com uma música de fundo e as opções de negociação são bastante limitadas.

Depois de contratar alguns jogadores fiz mais alguns jogos para a Liga NOS e simulei outros quantos (sim no modo carreira temos a possibilidade de simular jogos). Parei com as simulações de jogos assim que chegou a oportunidade de ter a minha estreia nos palcos europeus, estava na altura do primeiro jogo para a Liga Europa. A viagem foi longa mas a equipa chegou ao estádio do Korona Kielce, na Polônia, pronta para o embate europeu. Entrei em campo com a minha equipa e foi fantástico, o ambiente no estádio era completamente diferente dos jogos da liga, os jogadores a aquecer estavam equipados com os coletes da liga europa e até os comentadores mudaram.

Siga o Future Behind: Facebook | Twitter | Instagram

Foi também neste encontro que apanhei o primeiro jogo com chuva, o estilo de jogo tem que ser logo alterado. A bola fica mais pesada e por vezes, dado que a chuva era intensa, até ficou presa na relva não chegando ao destino pretendido. É aqui que o Fifa 19 começa a ganhar pontos em relação a última edição do título, as condições climáticas afetam verdadeiramente o desenrolar do jogo e a forma como temos que criar as jogadas, deixando de ser algo, em grande parte, estético.

Inteligencia artificial verdadeiramente inteligente

Algo que também consegui perceber com a progressão no modo carreira do Fifa 19 foi o facto de a AI do jogo estar bastante melhorada em relação aos anteriores simuladores de futebol da EA. As equipas teoricamente mais fracas ficam mais fechadas quando estão a jogar fora de sua casa mas ficam bem mais ofensivas quando estão no seu terreno. O estilo de jogo muda de equipa para equipa, sinto-me mesmo em condições de dizer que é difícil encontrar duas equipas com o mesmo estilo de jogo.

São estes pequenos pormenores que fazem com que este Fifa se consiga destacar dos anteriores, o jogo está mais interessante mesmo para quem não que entrar na competitividade do Ultimate Team ou noutros modos online do jogo.

Como referi, na análise que o FUTURE BEHIND fez em parceria com o site Meus Jogos, este Fifa está um verdadeiro jogo de festa. Não só por causa destes pormenores mas também devido a modos de jogos renovados, como é o caso do modo “pontapé de saída” onde temos vários tipos de jogo: Desde um modo em que perdemos um jogador sempre que marcamos um golo ou a uma simples mas entusiasmante final da Liga dos Campeões.

9C833F05 E370 4A10 8C60 576F40057CD9

Um modo que já merecia mais

Se o sucesso fosse unicamente medido pelo número de cópias vendidas posso certamente dizer que todos os títulos Fifa da EA SPORTS tem sucesso garantido. Tal como acontece com lançamentos de smartphones topo de gama, embora numa escala diferente, a franquia Fifa também acaba por ser vítima da curiosidade dos internautas e uns meses antes do lançamento já começamos a ouvir falar de possíveis novidades no próximo jogo. Todo este burburinho em volta de cada lançamento faz aumentar a curiosidade dos consumidores e os jogos acabam por vender em grandes quantidades.

Outro aspeto que influencia o número de cópias vendidas é o facto de cada vez mais existirem campeonatos de eSports baseados em dois modos específicos do Fifa: O já mencionado Ultimate Team e também os Clubes Pro (11 contra 11), sendo o Ultimate Team o modo que mais dinheiro dá para a EA.

Siga o Future Behind: Facebook | Twitter | Instagram

Com tantas vendas era de esperar que a EA Sports se lembrasse de atualizar todos os modos de jogo. Mas sendo sincero isso não acontece, não só o Modo Carreira está idêntico como o modo Clubes Pro também os está. As grandes atualizações foram feitas unicamente em torno do modo Ultimate Team e do modo Pontapé de Saída, sendo que nos restantes modos de jogo, que já tive oportunidade de experimentar, só sinto alterações devido às mudanças que foram feitas ao jogo em geral, como é o caso da jogabilidade e da aposta, em grande, nas competições europeias.

Acabo este artigo com uma questão: EA não estará na altura de dar aos fãs de outros modos de jogo, como é o caso dos Clubes Pro e do Modo Carreira, a tão merecida atualização? Algo mais que jogabilidade, algo que puxe mais os jogadores também para estes modos.

A vocês, leitores do FUTURE BEHIND, pergunto: O que é que gostavam de ver no próximo Fifa, ou ainda nesta edição do titulo da EA SPORTS?

Fifa 19 já esta disponível para PlayStation 4, Xbox One, Windows PC e Nintendo Switch. Existindo também uma edição do jogo para Xbox 360 e PlayStation 3.

 

N.R.: Este artigo foi escrito com uma cópia de Fifa 19 para PlayStation 4 disponibilizada pela EA Portugal.

O Future Behind em "Dark Mode"