Assetto Corsa Competizione não é algo novo, chegou em 2018 pelas mãos do estúdio italiano KUNOS-Simulazioni Srl. Onde o simulador de condução da categoria GT 3 é novo é mesmo no universo das consolas, tendo chegado às mesmas no dia 23 de junho de 2020.

Siga o Future Behind: Facebook | Twitter | Instagram

Como é que será que um simulador puro se porta em maquinas menos potentes que computadores de topo? E será que faz sentido trazer o jogo para as consolas quando já temos Gran Turismo, Forza Horizon, Project Cars, e uns quantos outros jogos para consola que tentam competir entre eles para subir ao lugar mais alto do pódio na competição pelo melhor simulador de condução?

Assetto Corsa Competizione como jogo oficial do GT World Challenge apresenta-se como o verdadeiro simulador para esta categoria de desportos motorizados.  Quem optar pelo simulador da KUNOS-Simulazioni Srl vai encontrar um jogo com várias opções de escolha que variam entre o online e o local. Desde eventos especiais, campeonatos isolados, ou ate corridas isoladas e o modo carreira existe muito por onde escolher… caso todos estes modos não vos sejam suficientes e queiram olhar para Assetto Corsa Competizione em modo competição podem sempre optar pelo modo online onde podem correr contra amigos ou desconhecidos em provas de fazer suar as mãos.

Siga o Future Behind: Facebook | Twitter | Instagram

Para competir é preciso primeiro o carro, pelo que podem contar com as marcas presentes no GT World Challenge – Aston Martin, Audi Sport, Bentley, BMW, Ferrari, Honda, Lamborghini, Lexus, McLaren, Mercedes AMG, Nissan e Porsche. Ao falarmos de carros é importante referir, de forma breve, a forma como começa o modo carreira – Ao iniciar este modo somos levamos para Monza, em Itália, para três testes ao volante de um Lamborghini Huracan GT3. O primeiro teste pede que completemos algumas voltas sem estragar o carro e sem cortar na trajetória, o segundo o mesmo, mas debaixo de chuva forte… já no terceiro temos a primeira experiência de corrida à noite.

Depois disto podemos então seguir com o nosso primeiro ano no campeonato de GTs, onde primeiro escolhemos o carro. Foi aqui, ao escolher o carro e fazer o primeiro treino livre, que percebemos que a diferença entre carros era mais que notória e o modo de condução varia completamente de um carro para outro.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Volante vs Comando

Temos que ser sinceros… é uma competição injusta. Sendo Assetto Corsa Competizione um simulador, bem distante dos jogos mais virados para o arcade, vai pedir, em todas as curvas, e até nas retas, um volante. A forma como o jogo passa o feedback do carro para o volante, depois de uns ajustes, é surpreendente ao ponto de qualquer distração, mesmo um segundo enquanto conduzem numa reta, ser o suficiente para perder tempo ou até partes do carro.

Siga o Future Behind: Facebook | Twitter | Instagram

Em curva, ou a qualquer altura que pisem um dos limites da pista, vão imediatamente sentir o carro a querer fugir do sítio, pelo que terão de ter mão firme para controlar o mesmo. E claro, existem carros que apresentam maior facilidade na condução que outros (no nosso caso achamos o Porsche um bicho indomável). Outro dos motivos para a competição entre volante e comando ser bastante injusta é no que toca ao processo de aceleração, com o comando torna-se impossível ter a sensibilidade suficiente para acelerar na saída de curva de forma progressiva pelo que o controlo de tração é uma das ajudas que nunca poderão prescindir. Já com o volante, e pedais, as coisas ficam mais fáceis e conseguem mesmo abdicar de algumas das ajudas ao fim de umas voltas de treino (isto se estiverem habituados a outros jogos que simulam o desporto automóvel).

Ao usar o comando vão continuar a conseguir jogar, mas não vão conseguir usufruir de tudo o que o jogo tem para vos oferecer. Assetto Corsa Competizione vai continuar a ser algo divertido de se jogar com amigos, mas nunca terão a verdadeira sensação de simulação que o estúdio Italiano quer passar aos jogadores de consola. O carro vai ser mais fácil de controlar em reta, mas mais difícil em curva já que vai ser afetado por corretor de qualquer das formas, mas nunca terão tanto controlo como de volante.

Chuva e frame rate

Vamos começar pelo mais agradável, a chuva. Para além de nos permitir perceber que os estragos, principalmente os mecânicos, nos carros estão muito bem representados, ao conduzir à chuva conseguimos perceber porque é que Assetto Corsa Competizione é um simulador de raiz. As alterações climatéricas durante uma prova vão ter efeitos diretos na forma com o carro se comporta e na forma como nós temos que nos comportar na condução. Como seria de esperar o carro torna-se mais escorregadio, mais instável e temos que abordar cada uma das curvas de forma mais calma e sair das mesmas com uma aceleração constante para evitar ficar a conhecer o muro mais próximo.

Para além do controlo do carro ter que ser mais preciso também o comportamento e desgaste dos pneus é afetado pelas condições meteorológicas, algo que noutros jogos também acontece, mas que acaba por não ser tão perceptível para quem está em frente ao ecrã. É importante dizer que as corridas à chuva ajudam a perceber que Assetto Corsa Competizione é um dos melhores simuladores, no que toca a comportamento dos carros em relação à pista, em que já pegamos.

Siga o Future Behind: Facebook | Twitter | Instagram

O que também percebemos, não só à chuva, mas durante todo o jogo,  é que Assetto Corsa Competizione não é um jogo fácil… pelo contrário. É um jogo que requer muita prática, muitas voltas, muitos acidentes e muitas horas de condução para conseguir controlar o carro com destreza de piloto… por isso se estão a procurar um jogo para aquela condução de domingo, o melhor será esquecer.

Onde o simulador acaba por perder muitos pontos é no desempenho, um simulador (ou qualquer jogo mais virado para a competição) precisa de ser constante, apresentar boa performance e, principalmente, oferecer ao jogador uma experiência o mais imersiva possível. O problema com Assetto Corsa Competizione é que, infelizmente, não consegue oferecer esse grau de imersão, muito por culpa das quebras de frame rate constantes que vão acontecendo ao longo de cada corrida.

Nas consolas, como seria de esperar, o título da KUNOS já se apresenta com uma frame rate mais baixa do que na sua versão de PC. Isto não seria de todo um problema caso a frame rate fosse constante, mas não o é. Algo que se o estúdio conseguir resolver acabam por conseguir, com alguma facilidade, o título de melhor simulador para consolas.

Considerações finais

Assetto Corsa Competizione tem que ser visto como um simulador puro e para isso deve ser jogado de volante, caso seja disso que estão à procura esta é, certamente, uma das melhores opções que têm no mercado. E, embora existam problemas na performance o que acaba por prejudicar a jogabilidade e imersão, o jogo da KUNOS acaba por nos deixar entrar no espírito de uma competição GT3. Todos os pontos menos bons do jogo podem ser resolvidos com algumas atualizações e adição de algum conteúdo ao modo carreira que, por agora, acaba por ser um pouco pobre.

Siga o Future Behind: Facebook | Twitter | Instagram

Assetto Corsa Competizione é aquele jogo que vai fazer com que todos os outros títulos da mesma categoria pareçam fáceis de ser jogados, sendo uma ótima forma de treinarem as vossas habilidades atrás do volante virtual. O título já se encontra disponível Windows PC desde 2018 e agora para Xbox One e PlayStation 4.

nota 4

Clica na imagem para mais informação sobre as nossas classificações

+ Simulador puro 

+ Sensação de condução autêntica

+ Detalhes visuais de boa qualidade

– Modo carreira com falta de conteúdo 

– Frame rate baixa e nada constante

Siga o Future Behind: Facebook | Twitter | Instagram

N.R.: A análise a Assetto Corsa Competizione foi realizada numa PlayStation 4 com acesso a uma cópia do jogo, gentilmente cedida pela 505 Games

 

Sem mais artigos