A Tesla dispensa apresentações. É a marca automóvel que em menos de 15 anos conseguiu tornar-se numa empresa de renome internacional, numa das tecnológicas mais respeitadas do mundo e numa startup que fez tremer os ‘velhos’ da indústria. A Tesla tem sido um bastião da mobilidade elétrica e também da condução autónoma, dois dos pilares que estão a redefinir o futuro da indústria automóvel e a forma como as pessoas vão viver nas próximas décadas.

Em janeiro deste ano a Tesla fez um ‘match’ com Portugal. A empresa norte-americana anunciou a sua entrada oficial no mercado português, querendo isto dizer que passou a vender diretamente os seus veículos em Portugal. Até então já era possível comprar automóveis da Tesla, mas apenas recorrendo a intermediários ou a subsidiárias europeias da marca por via de importação.

Siga o Future Behind: Facebook | Twitter | Instagram

Os carros elétricos, modernos e apetrechados de tecnologia são o cartão de apresentação da Tesla. É aí que a empresa tem feito uma grande diferença no mercado, ao ponto de ser constantemente apelidada de ‘Apple dos automóveis’. A influência que os Tesla estão a ter nos veículos e estratégias de outras empresas é de facto comparável à influência que o iPhone exerceu sobre o conceito de telemóvel a partir do momento em que chegou ao mercado.

Mas a Tesla já não é só automóveis. Aos poucos a empresa tem evoluído mais no sentido de ser uma entidade de produtos e serviços elétricos, uma na qual os automóveis são apenas parte do negócio. Voltando um pouco à analogia da Apple – mesmo o iPhone sendo o produto mais bem-sucedido, a empresa não é apenas conhecida como uma marca de smartphones, mas como uma marca de produtos tecnológicos que também tem tablets, computadores, relógios inteligentes e colunas de som.

Dentro da sua gama de produtos a Tesla tem a divisão de energia, uma que começa a assumir uma maior preponderância nas aspirações da empresa enquanto evangelizadora da eletrificação a nível mundial. Aquilo que a Tesla faz é vender dois produtos que ajudam a complementar a oferta dos seus veículos elétricos – um destes produtos chama-se Powerwall, uma bateria de armazenamento de energia elétrica e o outro chama-se Solar Roof, telhas com células fotovoltaicas integradas e que têm capacidade de gerar energia elétrica através da luz solar.

Tanto a Powerwall como o Solar Roof são dois produtos que também são vendidos pela Tesla em Portugal. Esta é uma faceta menos conhecida da empresa e que em bom rigor está ainda numa fase muito discreta. Por outro lado é positivo saber que a entrada da Tesla em Portugal trouxe por parte da empresa a vontade de querer explorar todos os seus produtos.

Tesla Powerwall

O Sol quando nasce é para todos, mas a verdade é que a maior parte da energia emitida para a Terra continua a não ser devidamente rentabilizada. Parte deste problema está na dificuldade em armazenar essa energia – razão pela qual a Tesla apresentou em 2015 a Powerwall.

Em traços simples, a Powerwall é uma bateria de grandes proporções que pode ser ligada a uma grande variedade de painéis solares e que vai armazenar o excedente de energia solar captada durante o dia para que os utilizadores a possam usar quando bem entenderem – o grande objetivo é alimentar o funcionamento de uma casa nas horas em que não existe luz solar.

Desde o lançamento inicial, a Tesla fez algumas atualizações ao conceito da Powerwall, mas foi em 2016 que as maiores transformações foram anunciadas. A Powerwall 2.0 é o modelo que atualmente está à venda através do site da empresa em Portugal.

Tesla Powerwall 2

A bateria tem uma capacidade útil de 13,5 kilowatt-hora (kWh) e pode ser ‘emparelhada’ com outras nove Powerwall para formar uma rede de armazenamento muito mais robusta e que em teoria permitiria a uma casa viver sem energia da rede elétrica convencional durante alguns dias.

No simulador da empresa norte-americana para a Powerwall, a média de consumo estimada para uma casa com apenas um quarto é de 5 kWh por dia, estimativa que aumenta de forma proporcional à medida que faz o cálculo para um número diferente de quartos. Ou seja, uma única Powerwall conseguiria garantir 76% do consumo médio diário de uma casa com três quartos se tivesse a bateria na sua carga máxima.

A Tesla Powerwall foi concebida, em termos de engenharia e de estética, para que possa ser instalada dentro de casa – como uma garagem por exemplo – ou no exterior da mesma. A Tesla dá dez anos de garantia ao produto por forma a passar uma mensagem de confiança, sobretudo relativamente aos ciclos de vida da bateria que costuma ser uma preocupação dos consumidores nestes produtos.

Em Portugal cada unidade da Tesla Powerwall custa 6.400 euros, aos quais acrescem 590 euros de hardware adicional. Segundo o site da Tesla, “o funcionamento de reserva e fora da rede elétrica requer hardware adicional que, de momento, não está disponível em Portugal”, daí a necessidade de um pequeno investimento extra. O valor do hardware extra é sempre o mesmo independentemente do número de Powerwall que possa decidir encomendar.

Desde o início que a Tesla diz que a instalação das Powerwall tem de ser feita por um técnico certificado, o que deverá resultar num custo por instalação que pode variar entre os 950 e os 2.300 euros – excluindo alterações que possam ser necessárias fazer à rede elétrica da casa.

Por fim, é ainda necessário fazer um depósito de reserva de 450 euros por cada Powerwall comprada. Este valor funciona como um sinal de avanço que confirma o interesse do cliente e que ou é dedutível no preço do equipamento assim que o mesmo for entregue ou é devolvido caso o utilizador mude de ideias.

A Tesla confirmou ao FUTURE BEHIND que de momento, no mercado português, só é possível fazer reserva, não tendo a empresa ainda data para o início das entregas e instalações.

Tesla Solar Roof

Em meados de 2016 a Tesla anunciou a aquisição da SolarCity, uma empresa especializada em serviços e produtos de energia solar, como painéis fotovoltaicos. A empresa sempre esteve associada à figura de Elon Musk, o diretor executivo da Tesla, pois além da SolarCity ter sido fundada por dois primos de Musk e de o projeto ter crescido com o apoio financeiro do empreendedor sul-africano, sempre houve bastante cumplicidade entre a SolarCity, a Tesla e a SpaceX, esta última outra empresa de Elon Musk..

Ainda antes do negócio estar formalmente concluído, por um valor a rondar os 2,6 mil milhões de dólares, já o CEO da Tesla estava a apresentar ao mundo o novo produto desta sua nova subsidiária – o Solar Roof [telhado solar numa tradução direta].

Enquanto produto podemos considerar o Solar Roof como telhas tecnológicas – têm o aspeto das telhas usadas nos telhados tradicionais, mas na realidade são mais do que meras proteções para as casa, tendo também integrados painéis fotovoltaicos que convertem a energia solar em energia elétrica. O que a Tesla propõe é que em vez de haver painéis solares dedicados nos telhados das casas, que os próprios telhados possam ser os conversores de energia solar.

Tesla Solar Roof

A empresa tem quatro ‘qualidades’ de Solar Roof para vender, mas atualmente só dois estão disponíveis para compra – Texturizado e Suave. É a Tesla quem trata da própria instalação do Solar Roof, pois a empresa precisa de calcular qual o índice de exposição solar da casa e quais as suas necessidades energéticas para poder fazer a melhor proposta ao cliente.

É aqui que entra uma das partes inteligentes do Solar Roof – a Tesla vende telhas fotovoltaicas, mas também telhas normais. Ou seja, o utilizador pode apenas precisar que 50% do seu telhado seja composto por telhas fotovoltaicas, mas terá de comprar as restantes à Tesla para ficar com um telhado que é visualmente coeso e compatível entre si.

A Tesla confirmou ao FUTURE BEHIND que em Portugal ainda não tem um preço definido para o Solar Roof – nos EUA o metro quadrado de telhas fotovoltaicas custa 21,85 dólares, o equivalente a 18,80 euros. Os interessados em Portugal podem no entanto fazer a encomenda do projeto por 930 euros – assim que a empresa tiver condições para avançar com o mesmo no mercado português, o cliente será contactado.

Quanto tempo pode demorar? Não é certo. O Solar Roof é um projeto relativamente recente e nos EUA as primeiras instalações começaram a ser feitas em casas de colaboradores da Tesla – a empresa dá sempre preferência aos seus funcionários no lançamento de novos produtos -, pelo que poderão ser necessários vários meses ou anos até que o projeto comece a ganhar escala internacional.

“As instalações de teste iniciais foram concluídas e encontram-se em fase de avaliação. Vamos iniciar as instalações para clientes brevemente e prevemos um aumento das mesmas ao longo de 2017. À medida que aumentarmos a produção, iniciaremos as entregas a nível internacional. Quando estiver disponível para a sua região, o Solar Roof será instalado com base na sua posição na fila de encomendas”, explica a Tesla no seu site.

Para o caso de ponderar comprar um Solar Roof, aconselhamos que espreite o artigo da Consumer Reports dedicado a este produto da Tesla. Na prática a revista faz uma simulação da instalação do Solar Roof em três casas de tipologia diferente e em cidades diferentes, havendo casos em que as poupanças energéticas ao fim de 30 anos são suficientes para pagar o investimento e gerar poupanças na casa dos 41.800 dólares. Há no entanto um caso em que mesmo ao fim de 30 anos, as poupanças energéticas permitidas pelo Solar Roof não chegam sequer para recuperar o dinheiro do investimento inicial.

Há pelo menos uma parte do investimento no Solar Roof que é garantido desde o primeiro momento – a Tesla assegura garantia vitalícia ou igual à vida útil da casa para as suas telhas fotovoltaicas, pelo que nesta perspetiva é um investimento seguro.

A criação de um ecossistema

Talvez as pessoas estejam mais predispostas a comprar um veículo elétrico se o puderem carregar em suas casas e com um custo por kWh muito inferior ao da rede elétrica convencional. Talvez as pessoas estejam dispostas a ter uma bateria gigante em casa se tiverem uma boa instalação de conversores de energia solar nos seus telhados. Talvez as pessoas estejam dispostas a investir num telhado fotovoltaico se nos seus planos de curto e médio prazo estiver a aquisição de um carro elétrico.

Este é ecossistema que a Tesla está a criar. A empresa está a criar uma rede de produtos que por si só podem representar um investimento inteligente para uma casa, mas em que cada um acaba por funcionar como um convite para a compra dos outros produtos da Tesla.

Tesla Powerwall Model S

Se alguém pode instalar um Solar Roof e uma Powerwall para carregar um BMW i3? Claro que sim. Mas disponibilizando a Tesla um ecossistema integrado, serão muitos os consumidores que vão querer tirar partido de todas as potencialidades desse ecossistema.

Se do lado dos veículos a Tesla está a começar a ganhar dimensão – entregou 76 mil unidades em 2016 -, a Powerwall e o Solar Roof são projetos muito mais recentes e que ainda vão demorar alguns anos até ganharem uma escala internacional considerável. Quando isso acontecer a Tesla vai deixar de ser conhecida como uma marca de veículos elétricos, para passar a ser uma empresa de produtos elétricos.

O que virá a seguir? É difícil dizer – da cabeça de Elon Musk já se espera de tudo um pouco.

Banner Patreon Future Behind

Sem mais artigos